A Teoria da Actividade de Vygotsky e o papel do professor tutor

De acordo com a perspectiva vygotskiana, a aprendizagem é resultante da actividade de cada pessoa e da reflexão que ela consegue concretizar sobre a mesma (Teoria da Actividade).

Sendo cada aluno um agente activo no seu processo de aprendizagem, o papel do professor consistirá em guiá-lo e em fornecer-lhe as ferramentas adequadas para promover o seu desenvolvimento cognitivo. De acordo com Henderson (1986: 140)1, um bom professor “must provide a learning environment that integrates the identification of appropriate subskills, the right technology, demonstration of a sort that helps the learned identify the bugs in His or her performance, and explicit knowledge”.

A função do professor é a de conduzir o aluno até à aquisição do conhecimento e um dos recursos de que dispõe, para tal, é o trabalho de pares. Vygotsky considera que a mediação da aprendizagem de um aluno por outro mais capaz, a par da ZDP, é um factor relevante em educação. Na aprendizagem mediada pelos pares, o professor deixa de ser responsável pelo controlo da aprendizagem exterior (em contexto social), passando essa responsabilidade para o tutor.

Sendo o contexto social determinante para o desenvolvimento cognitivo e tendo a escola que responder aos desafios que lhe são colocados pela heterogeneidade da sua população escolar, a figura do professor tutor (regulada pelo D.L. 115-A/98, de 4 de Maio, regulamentada pelo D.R. nº 10/99, de 21 de Julho e alterada pelo D.L. nº 75/2008, de 22 de Abril) surge com o objectivo de estabelecer “uma relação de ajuda entre um adulto e um jovem, em que o mais velho possui conhecimentos e competências especializadas, assim como maior experiência do mundo e, neste pressuposto, intervém no desenvolvimento socioeducativo do segundo.”2

O desempenho de funções de tutoria poderá ter como objectivos a:3

“- capacitação – preparar os alunos para a sua própria auto-orientação e induzi-los, de forma progressiva, a criarem uma atitude para a tomada de decisões fundamentais e responsáveis sobre o presente e o futuro, quer na escola quer na vida social e profissional.

- continuidade - ser disponibilizada aos alunos ao longo dos diferentes níveis de escolaridade;

- educação – é tão importante a instrução dos alunos como a sua educação.

- implicação – dos diferentes actores, nomeadamente, família, comunidade e instituições que intervêm no processo educativo;

- individualidade – atender às características específicas de cada aluno.”

Concluindo, “o Professor Tutor surge como aquele que é capaz de potenciar o projecto de vida daquele a quem acolhe, contribuindo, numa perspectiva processual de prestação de cuidado e de compromisso, para que este último se assuma como construtor do seu sentido de vida” (Azevedo & Nascimento, citado em Ribeiro, E. J., Oliveira, C., Pereira, C., Felgosa, D. e Nunes, V., s/d: 166 )2.

Poderemos reflectir sobre o que acontece nas nossas escolas; estarão os projectos de tutoria devidamente enquadrados nos projectos educativos e regulamentos internos ou encontrar-se-ão as tutorias implementadas, em alguns casos, como medidas avulsas aplicadas em situações de risco para o aluno, como medida preventiva?

Um dos grandes desafios de implementação de um programa de tutoria na Escola passa pela “escolha” do grupo de docentes que deverão integrar a equipa de professores tutores (e, se for o caso, de alunos tutores). De facto as qualidades pessoais, a personalidade e a predisposição para o desempenho do papel de tutor são fundamentais para que um docente “abrace” esta tarefa.

O papel de tutor deve compreender não só uma actuação a nível interno (na escola) mas também a interligação com o contexto social em que o aluno (tutorando) se encontra inserido.

Relato, agora, brevemente o que aconteceu na escola a que pertenço, quando se decidiu implementar um plano de tutorias. A identificação dos docentes que se enquadrassem no perfil definido na legislação em vigor à data (DR 10/99) e que estivessem predipostos a colaborar naquele projecto foi, indubitavelmente, o aspecto mais complexo de todo o processo. As necessidades dos alunos estavam identificadas: a escola encontra-se localizada numa zona periférica da cidade de Lisboa; as famílias são oriundas de diversos pontos do país e do mundo, em especial dos PALOP; o apoio aos alunos fora da escola não é o mais desejável, pois a principal preocupação da maioria dos pais é trabalhar para sustentar a família; os alunos passam muito tempo sozinhos ou com amigos que nem sempre são as melhores companhias e os pais recorrem muito ao apoio da escola para o acompanhamento dos seus filhos.

Assim, aquando da elaboração do projecto educativo, foram delineadas um conjunto de medidas a implementar para apoiar os alunos, entre elas a implementação de tutorias. Nesse momento e até agora, as mesmas têm funcionado apenas com professores tutores, que se empenham no apoio e acompanhamento aos alunos, contactam com as famílias e as instituições e encaminham e orientam os alunos nos seus projectos de vida; no entanto com o desenvolvimento do trabalho de tutoria espera-se poder vir a realizar um trabalho de tutoria entre pares, devidamente estruturado e apoiado.

__________________________________________________________________________

1 In http://sistemas.unilestemg.br/materialpos/public/material/Psicopedagogia_CF/Psicologia_da_Aprendizagem/Sonaly_Aula_1/Vygotsky%20-%20ZDP.pdf [consultado em 22.04.2011]

2 Ribeiro, E. J., Oliveira, C., Pereira, C., Felgosa, D. e Nunes, V. (s/d) A Tutoria em Contexto de Ensino Não Superior: Proposta de Acompanhamento Socioeducativo em Equipa Multidisciplinar. Centro de Estudos em Educação, Tecnologias e Saúde. (documento fornecido na U.C.)

3 In Regimento de Tutoria da Escola Secundária de Odivelas (documento fornecido na U.C.)

About these ads
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s