A Teoria de Vygotsky e o construtivismo

De acordo com Hatano, citado por Fino (2004: 1)1, a concepção vygotskiana pode ser sintetizada, em termos de aquisição de conhecimento, do modo que se explicita seguidamente:

“ – O conhecimento a ser adquirido pelo aprendiz (membro imaturo da sociedade) está na posse do professor (membro mais maduro), geralmente sob a forma de um conjunto de habilidades ou de estratégias de resolução de problemas, tendo a sociedade encarregado o professor da transmissão do conhecimento.

– O aprendiz é trazido para dentro da situação de instrução para resolver alguns tipos de problemas em conjunto com o professor. O professor comunica o conhecimento de uma forma codificada verbalmente (como um conjunto de comandos ou pares de condição-acção) e demonstra como se resolvem os problemas usando aquela forma codificada de

conhecimento.

– O professor encarrega o aluno da execução dos passos da resolução do problema de que é capaz, sendo os restantes executados por si, tornando-se o papel de suporte do professor menos importante à medida que o aprendiz vai adquirindo conhecimento.

– Quando o aprendiz se torna apto a resolver os problemas sem ajuda do professor, considera-se que o conhecimento foi transmitido com sucesso.”

Podemos verificar que Vygotsky dá relevo à importância do social no desenvolvimento cognitivo individual, realçando a ZDP (Zona de Desenvolvimento Próximo). De acordo com o mesmo autor, a ZDP é “a discrepância entre o desenvolvimento actual da criança e o nível que atinge quando resolve problemas com auxílio. Partindo deste propósito considera-se que todas as crianças podem adquirir mais conhecimentos com auxílio, seja de materiais ou de adultos, do que adquiririam se o fizessem sozinhas.”2 Assim, Vygotsky considera a existência do desenvolvimento ligado ao crescimento e ao amadurecimento da criança e do desenvolvimento cultural, pelo que podemos considerar, sob o ponto de vista educacional, que as crianças (e as pessoas em geral) assumem um papel activo, beneficiam de contextos interaccionais e, como tal, o conhecimento é construído pelos próprios aprendentes, o que deve mover os professores para melhorias ao nível didáctico.

Hatano (citado em Fino, 2004:2)1 assume os seguintes pressupostos, que entende corresponderem a “uma concepção vygotskiana construtivista:

– os aprendizes são activos e gostam de ter iniciativa e escolher entre várias alternativas;

– os aprendizes são tão competentes como activos na tarefa da compreensão, sendo possível que construam conhecimento baseado na sua própria compreensão, ultrapassando esse conhecimento a informação disponibilizada pelo professor, ou indo mesmo além da própria compreensão do professor;

– a construção de conhecimento pelo aprendiz é facilitado pelas interacções horizontais e pelas interacções verticais;

– a disponibilidade de múltiplas fontes de informação potencia a construção de conhecimento.”

O professor tem, face ao exposto e considerando uma ZDP, um papel de assistência contínua aos alunos, apoiando-os e disponibilizando-lhes recursos, como vista a conseguir levá-los a atingir níveis mais elevados de conhecimento do que lhes seria possível atingir sem ajuda, tendo presente o conceito de interacção social de Vigotsky.3

A interacção assume grande relevância na construção do conhecimento, pois conduz à partilha e à aprendizagem colectiva. Como refere Fino (2004: 3), “Parafraseando Papert, os aprendizes não aprendem melhor pelo facto do professor ter encontrado melhores maneiras de os instruir, mas por lhes ter proporcionado melhores oportunidades de construir.”

Eis o grande desafio educativo dos professores: conseguir proporcionar aos alunos as “ferramentas” para aprender melhor e, apoiar os alunos na construção da sua aprendizagem. Será que o conseguimos fazer quotidianamente?

____________________________________________________________________

1 Fino, C. N. (2004) Convergência entre a teoria de Vigotsky e o Construtivismo. Universidade da Madeira. Disponível em http://www3.uma.pt/carlosfino/Documentos/Draft_Convergencia_Vygotsky_construtivismo_construcionismo.pdf [consulta em 22.04.2011]

2 Literacia emergente nos primeiros anos da infância: aplicação de um modelo vygotskiano de aprendizagem e desenvolvimento. Documento disponível em http://linguagemescrita.no.sapo.pt/index_ficheiros/Page1343.htm

[consulta em 22.04.2011]

Documento disponível em  http://sistemas.unilestemg.br/materialpos/public/material/Psicopedagogia_CF/Psicologia_da_Aprendizagem/Sonaly_Aula_1/Vygotsky%20-%20ZDP.pdf    [consulta em 22.04.2011]

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s